Exploradores da Serra

Sinopse

Um grupo de uma aldeia serrana visita a cidade para levar pessoas de volta para a sua aldeia, porque na serra há cada vez menos gente, quase ao ponto da desertificação.
A Aldeia chama-se Manta Comprida.
Os serranos chamam-se:
Abel Pinga-Amor
Beatriz Trovoada
Eduardo Bom Pastor
Leonor Carne Assada
Paulo Feijoca
Manel  Fala-Fala

Se não fosse a implementação das torres eólicas no alto da serra, nunca se teria quebrado o enguiço de uma pequena aldeia de Montemuro: séculos e séculos de completo isolamento, que provocaram uma forma singular de viver. O fechamento ao exterior, o cruzamento dentro da própria comunidade, a forte presença dum animismo ancestral determinaram pequenas diferenças por exemplo, linguísticas, e até genéticas (em Manta Comprida, todos os 9 habitantes são coxos e um pouco estranhos da cabeça).

Mas o vento trouxe dinheiro e o dinheiro trouxe novas possibilidades. A gente de Manta Comprida invade a cidade para conseguir aliciar novos habitantes que venham viver para aldeia. Se o conseguirá ou não, depende só da disponibilidade do público, porque viver na aldeia é muito bonito, mas hoje em dia, por estranhos inexplicáveis motivos, ninguém quer ir para lá viver.

Texto  e Encenação de José Carretas Cenografia e Figurinos de Ana Limpinho  Direção Musical de Ana Bento  Interpretação de Abel Duarte, Beatriz Wellenkamp, Eduardo Correia, Leonor WellenKamp, Manuel Brásio e Paulo Duarte  Construção de Cenários e Adereços Carlos Cal e Maria da Conceição Almeida Costureiras Capuchinhas crl e Maria do Carmo Félix Desenho de Luz Paulo Duarte Direção de Cena Abel Duarte  Direção de Comunicação e Produção Paula Teixeira

Preço do Bilhete: FARNEL BIP (Bebida I Petisco).
Válido para espetáculo, tertúlia e comes e bebes.

Informações e bilheteira: Peripécia Teatro, telefone: 960293046, e-mail: peripecia@peripeciateatro.com