La Tortilla de Mi Madre

La Tortilla de Mi Madre

Peripécia  Teatro
Em Cena . Teatro

Classificação etária: > 12 anos.
Duração aproximada: 65 minutos.

Próx. Espectáculo: 00.00.0000

xxx – xxx – xxx

Uma tragicomédia sobre a Solidão, a Criação e o Tempo que passa…
“La Tortilla de mi Madre”, uma peça para degustar em minutos e para digerir pausadamente.”
Luisa Félix

As notas de cómico, a que a companhia nos habituou desde os primeiros trabalhos, se, por um lado, atenuam a dimensão trágica da trama, por outro, revelam-se uma forma subtil de observar à lupa os pormenores quotidianos da existência que nos escapam ou que preferimos, porque nos doem, ignorar. A peça resulta, assim, numa reflexão perspicaz e acutilante sobre a impiedade do tempo, sobre as relações humanas, as incoerências da existência e sobre a solidão, a que nos forçam ou à qual nos forçamos, por comodismo ou por opção, e que é fruto da crescente desumanização

que caracteriza o nosso tempo. É, ao mesmo tempo, a confirmação do efeito que livros e memórias podem ter nas nossas vidas, sobre como podem salvar-nos da loucura ou da solidão ou de ambas. Neste trabalho da Peripécia Teatro, ganha igualmente relevo o processo criativo da escrita, não raras vezes desassossegado e doloroso, em que o escritor se debate com as sua memórias, com as personagens que teimam em conduzir o curso da intriga ou com a falta de inspiração.
Luisa Félix

Um espetáculo original de Peripécia Teatro*, com Criação, Dramaturgia, Concepção do Espaço Cénico e Figurinos de Sérgio Agostinho, Noelia Domínguez e José Carlos Garcia.

*Com os livros doados por: Jose Juan Mancera, Família de José António Tibúrcio Monteiro, Maria Miranda, Luísa Félix, Liliana Macedo, Clara Vaz, Teresa Pereira, Maria Isabel Pereira, Rosa Monteiro, Jorge Rodrigues
*Com canções de Tom Zé (Solidão), Manuel Molina (Un Cuento para mi Niño) e Gilberto Gil (Não tenho Medo da Morte)

Criação, Dramaturgia e Interpretação: Noelia Domínguez e Sérgio Agostinho
Direcção e Co-criação: José Carlos Garcia
Espaço Cénico: Peripécia Teatro*
Luz: Pedro Pires Cabral
Som: Henrique Lopes
Figurinos: Peripécia Teatro e Cláudia Ribeiro
Caracterização e Maquilhagem: Maria Simões
Produção Executiva: Sara Casal
Montagem e Operação de Luz e Som: Eduardo Pousa
Técnica Vocal: Joana Valente
Montagem em Residência Artística: Vitor Tuna, Pedro Pires de Carvalho, Francisco Espirito Santos e

José Carlos Penelas
Classes de Guitarra: Ricardo Tojal e Gonçalo Guerreiro
Construção de Cenografia: Jorge Marinho (com assistência de Sara Casal, Alexandra Alves e João
Teixeira)
Comunicação: Isabel Casal
Desenho Gráfico: Zé Tavares
Fotografia de Ensaios: José Miguel Pires
Fotografia pré-promocional: Lino Silva
Espetáculo estreado a 3 de Maio de 2018
Em Residência Artística no Teatro de Vila Real
Registo IGAC: 537/2018

Apoio

Patrocínio

Parcerias Locais

Parcerias Estratégicas 2018 / 2021